COMECEI UM BULLET JOURNAL

De uns anos para cá, tenho me tornado a louca da organização. Claro que somente para coisas bem específicas, afinal, ainda consigo ficar com o quarto bagunçado por dias. Descobri que gosto de ter, no papel, minha rotina organizada, meus afazeres e qualquer coisa que eu possa vir a esquecer. Sempre fui muito boa com memória e não usei agenda por anos no colégio, mas quando entrei no terceiro ano, vi a necessidade de uma agenda para anotar todos os trabalhos passados pelos professores e seus respectivos prazos. Isso fez com que eu melhorasse muito a minha rotina de estudos e aproveitasse melhor meu tempo livre - embora seja normal se atrapalhar as vezes. 

Esse ano decidi fazer diferente. Comprei uma agenda para anotar meus afazeres do dia e/ou qualquer outra indicação dos professores do pré-vestibular. Quando fui aprovada na faculdade, em Julho, a agenda ficou com páginas vazias por um bom tempo e só recentemente voltei a usá-la. O motivo para a minha agenda ter ficado de lado é que eu havia começado um bullet journal.

Bullet journal é um sistema de organização customizável e manual. Descobri o bullet journal no Instagram e demorei um pouquinho até a ideia me descer por completo - embora eu goste muito de ser organizada, pintar/desenhar e enfeitar nunca foram o meu forte. Tratei de comprar um caderno na Kalunga e me inspirei no modelo de várias outras blogueiras.

Existem vários manuais na internet sobre como iniciar um bullet journal e até mesmo algumas regras - que fique bem claro que essas não precisam ser seguidas, eu mesma não as sigo. Estou aqui para compartilhar um pouco da minha experiência com esse método de organização.

O bullet não é um diário, não é necessário utilizá-lo todos os dias - como uma agenda. Geralmente, no fim de semana, tiro uma horinha e preencho duas folhas com meu programa da semana: metas, necessidades, eventos, qualquer coisa. Mas não precisa ser só sobre isso! Tirei páginas para controlar meus gastos financeiros, coisas que quero e preciso comprar, diversas listas - livros que quero ler, por exemplo - e também páginas motivadoras - fiz uma só para a faculdade e conseguiu me deixar mais animada do que eu já estava.

A maior graça de ter um bullet é poder enfeitá-lo. Procuro colar adesivos, imprimo algumas imagens, guardo ingressos de cinema, etc. Uso canetinhas colorida, marca textos e tento - só tento mesmo - fazer uma caligrafia mais bonita. E ah, sempre escolho um tema para as páginas!

Como minha organização no bullet é semanal, voltei a sentir falta da minha lista de estudos diária e voltei a utilizar minha agenda só para isso. Estou bem satisfeita mesclando esses dois métodos e mais satisfeita ainda com o controle que tenho tido na minha rotina. Ao se organizar, você pode aproveitar mais a sua semana e/ou mês.

Share:

2 pessoas devoraram

  1. Amei, me organizo só com a agenda mesmo!

    nayanemartins.com

    ResponderExcluir
  2. Que incrível! Eu estou pesquisando várias versões de planners, mas acaba que nenhum me atende por completo. Nunca tem espaço suficiente para anotar tudo o que preciso na semana, são espaços pequenos e, funcionam melhor para anotações mais pontuais, muitas das vezes. Amei conhecer o método do bullet journal, acho que vai facilitar bem mais a minha vida!
    Eu sou do tipo que gosta das coisas com muito rosa, glitter, enfeites e adesivos e bem frufruzentos! ahaha Vou fazer um bem fofinho pra 2017 e, esse ano, fico com minhas loucas anotações em agendas e mil bloquinhos! kkk
    Amei amei seu post! <3
    xoxo

    ResponderExcluir