Estou sempre procurando assistir filmes que fujam do padrão hollywoodiano. Geralmente, são esses que mais me surpreendem ou me tocam. Enquanto lia os posts em um grupo para fã de novelas argentinas no Facebook, vi vários membros comentando sobre o filme espanhol 3 Metros Sobre El Cielo (ou Paixão Sem Limites, como foi lançado no Brasil, mas me recuso a chamar o filme por este título que, ao meu ver, não combina em nada com a história). Como estou sempre procurando inovar os meus meios de aprender espanhol, decidi assistir ao filme mais em uma tentativa de estudar a língua do que de realmente me prender a história. A questão é que 3 Metros Sobre El Cielo te leva muito mais além do que a míseros três metros acima do céu. 

H (pronuncia-se como Hache) é um garoto rebelde. completamente levado por seus impulsos, sua raiva e tudo que for efêmero, com um gosto por corrida ilegais de motos e sempre com um pé no perigo. Babi é de outro núcleo. Uma menina de família, classe média alta, educada e inocente. O encontro dos dois é por culpa do inesperado, mas juntos iniciam uma jornada que mudará a vida dos dois. 

A princípio, a história parecia girar em torno do clichê: o badboy se apaixona pela garota certinha ou vice-e-versa. A primeira surpresa veio justamente na quebra desse clichê. Isso acontece porque cada personagem é tão bem posicionado na história que torna a mesma impossível de cair no clichê. Mas do que isso, H está longe de ser um badboy após conhecer mais do personagem. E Babi não é uma menina tão certinha assim. 

O romance entra em harmonia com a fotografia impecável. Esta, que muito provavelmente te deixará boquiaberto e com vontade de pegar o primeiro voo disponível para a Espanha. Os atores principais parecem ter sido escolhidos a dedo porque eles te convencem de uma forma tão encantadora que faz tudo parecer uma história sendo sussurrada em seu ouvido. 

Tiro o chapéu para o ator Mario Casas, que fez o papel de H. O personagem poderia ser interpretado de diversas formas, mas que dificilmente seria de uma atuação tão boa, atraente, vívida e intensa como a de Casas. H te dá todos os motivos do mundo para odiá-lo, mas não adianta, ele te vence. Isso só acontece porque o personagem é tão humano que a vontade do telespectador é de se sentar ao seu lado e abraçá-lo. Apesar de H ser galã, o foco do personagem está muito longe de ser o típico arrasador de corações. 

O filme é marcado por uma trilha sonora de primeira mão, encaixada tão perfeita e delicadamente em certas cenas, que me fez pensar em como o cinema vem carecendo de tamanha poesia em telas como esta. 


"Então, é justo nesse momento que você se dá conta que as coisas só ocorrem uma vez e por mais que se esforce, nunca mais voltará a ser o mesmo e nunca mais terá a sensação de estar a três metros sobre o céu."

Outra surpresa é que o romance em momento algum se torna meloso. Aliás, o filme tampouco se baseia somente nisso. Tem tanta história paralela que se prender ao romance de H e Babi é um erro. Mesmo carregando um aura de romance juvenil, isso não o torna imaturo. Pelo contrário, ele trabalha com a imaturidade de seus personagens de forma adulta. Se isto lhe parece contraditório, só assistindo para compreender. 

3 Metros Sobre El Cielo não peca em sua proposta principal, carrega o telespectador consigo na jornada de seus personagens e apresenta a experiência única de estar a três metros sobre o céu sem nunca ter saído do chão. 

Onde assistir? O filme está disponível com legendas em português no Netflix. 

6 Comentários

  1. Olá Rebecca!
    Gostei bastante da sua resenha, realmente me deu vontade de assistir o filme! Esses dias fiquei com vontade de aprender espanhol por causa de uma música de Pescado Rabioso, uma banda argentina. Talvez por isso tenha ficado com vontade de assistir o filme também! haha
    Beijos, Bianca.
    http://enlear.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bianca! Obrigada! :-)
      Adoro grupos argentinos, mas nunca ouvi falar dessa banda. Vou dar uma procurada no YouTube. Espanhol é um idioma liiiiindo demais, dê uma chance! Assista ao filme que você dificilmente irá se arrepender.

      Excluir
  2. Eu amo ver dicas de filmes porque sempre estou a procura de novos, e se fugir do clichê, tanto melhor. A história parece ótima, e por que esses títulos traduzidos sempre dão uma impressão de péssimo filme teen? Sério, malditos tradutores. Achei super legal e vou baixar, estava procurando por algo, então obrigada, haha. Beios
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, se eu descobrisse o filme com o nome de "Paixão sem limites", dificilmente assistiria porque me parece mais um romance nada original. 3 Metros Sobre El Cielo é tão mais encantador (e nem é porque está em espanhol!). Espero que goste do filme tanto quanto eu gostei! :)

      Excluir
  3. Oláaa!!!
    Não conhecia o filme mas chamou a minha atenção, tudo começou pelo título. Com certeza o título em espanhol é melhor, essas traduções sempre falhando. Acho que eu irei ver esse filme, estava procurando algo exatamente assim para assistir e fugir dos clichês.
    Beijos,

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! O título em espanhol não soa mil vezes melhor? Acho que até "Três metros acima do céu" fica melhor do que "Paixão sem limites". Assista sim e espero que goste! :D

      Excluir