Me considero uma pessoa muito eclética quanto ao meu gosto literário. Sou capaz de ler de tudo, mas o livro não necessariamente irá chamar minha atenção por conta disso. Ultimamente tenho me focado muito em literatura fantástica, lido as séries que cada vez recebem mais atenção e prometem adaptações cinematográficas de arrasar as bilheterias - ou não. No entanto, estou pensando em dar uma pausa nas minhas leituras fantásticas por um tempo para me dedicar a outro tipo de literatura, que venho me sentido cada vez mais atraída, de modo que muda totalmente minha lista de desejos (até cheguei a excluir uns títulos no meu "vou ler" do skoob). 

Um grito de amor do centro do mundo - Kyoichi Katayama 

Sakutarô é ainda um garoto quando conhece Aki na escola em que estuda, numa cidadezinha japonesa. Ela é bela, inteligente e popular, e logo se tornam amigos inseparáveis. Mas, conforme Sakutarô amadurece, ele começa a ver em Aki mais do que apenas uma amiga. Em pouco tempo, sua relação se transforma numa paixão arrebatadora. Os adolescentes trocam juras de amor; prometem nunca mais se separar. Mas uma tragédia fará com que o destino de ambos seja irremediavelmente alterado. Um grito de amor do centro do mundo é um dos romances japoneses mais lidos de todos os tempos. Foi adaptado para o cinema e para uma série de TV, além de ter se tornado um mangá de sucesso no Japão.



Livro do desassossego - Fernando Pessoa 

O narrador principal (mas não exclusivo) das centenas de fragmentos que compõem este livro é o "semi-heterônimo" Bernardo Soares. Ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa, ele escreve sem encadeamento narrativo claro, sem fatos propriamente ditos e sem uma noção de tempo definida. Ainda assim, foi nesta obra que Fernando Pessoa mais se aproximou do gênero romance. Os temas não deixam de ser adequados a um diário íntimo: a elucidação de estados psíquicos, a descrição das coisas, através dos efeitos que elas exercem sobre a mente, reflexões e devaneios sobre a paixão, a moral, o conhecimento. "Dono do mundo em mim, como de terras que não posso trazer comigo", escreve o narrador. Seu tom é sempre o de uma intimidade que não encontrará nunca o ponto de repouso.

Corações sujos - Fernando Morais

Fernando Morais investiga a Shindô Remmei, ou Liga do Caminho dos Súditos, que acreditava, após o término da Segunda Guerra, na vitória japonesa. Seus seguidores - cerca de 80% da população japonesa em São Paulo - perseguiram os imigrantes que sabiam sobre a derrota do Japão. Entre janeiro de 1946 e fevereiro de 1947, mataram 23 imigrantes no estado de São Paulo.







O jogo do anjo - Carlos Ruiz Zafón

Aos 28 anos, desiludido no amor e na vida profissional e gravemente doente, o escritor David vive sozinho num casarão em ruínas. É quando surge em sua vida Andreas Corelli, um estrangeiro que se diz editor de livros. Sua origem exata é um mistério, mas sua fala é suave e sedutora. Ele promete a David muito dinheiro e sua simples aparição parece devolver a saúde ao escritor. Contudo, o que ele pede em troca não é pouco. E o preço real dessa encomenda é o que David precisará descobrir. Em O Jogo do Anjo, o catalão Carlos Ruiz Zafón explora novamente a Barcelona do início do século XX, cenário de seu grande êxito internacional A Sombra do Vento, que vendeu mais de 10 milhões de exemplares em todo o mundo. Lançado este ano na Espanha, O Jogo do Anjo já ultrapassou a marca de um milhão de exemplares vendidos.



Bem, este são somente alguns dos títulos no qual estou almejando. Espero conseguir ler pelo menos algum desses! 

2 Comentários

  1. eu morro de vontade de ler um grito de amor no centro do mundo, quando perdi a promoção da submarino que estava vendendo-o por uns 10 reais (não lembro se era isso mesmo) quase tive um ataque ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Fernando Pessoa <3

    http://umratodebiblioteca.blogspot.com

    ResponderExcluir